segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Pra Quê Esperar?


É uma indagação que faço todos os meses quando estou em uma fila no supermercado. Mercados, lojas e bancos principalmente já possuem sistemas de informação há décadas. Quando informatizamos um processo dentro de uma empresa o primeiro ganho imediato é a velocidade. Uma tarefa tediosa antes feita em minutos ou horas, agora pode ser feita em questão de segundos. Porém existe um ganho secundário que muitas vezes não é explorado pelas empresas que dispõe de atendimento informatizado.
Os registros guardados em seus bancos de dados podem e devem ser analisados por seus administradores em busca de eficiência. São toneladas de dados informando detalhes preciosos como os dias do mês que recebem maior número de clientes. A hora precisa de cada dia da semana em que o movimento aumenta. De posse deste conhecimento por que não distribuir o quadro de funcionários para otimizar o atendimento? Qualquer sistema gerencial digno do nome pode fazer um rápido cálculo e demonstrar o tempo médio de atendimento em um caixa. O gerente responsável pela área poderia receber um twitter sempre que a média de atendimento em algum ponto ultrapassar um limite aceitável. E o custo disto é praticamente nulo. Nem seria preciso citar que se as filas andam com maior agilidade, é possível atender um maior número de clientes aumentando o faturamento. O que me leva a pergunta: esperar na fila pra quê?

Nenhum comentário:

Postar um comentário