segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Você Não Vê

Já é sabido por todos da invasão dos dispositivos móveis este ano. Celulares e smartphones de todos os tipos, tamanhos e preços estão sendo oferecidos aos consumidores brasileiros. De forte apelo prático, parece finalmente que a informação na ponta dos dedos a qualquer momento virou realidade. Mas existe uma outra invasão tecnológica atualmente em curso que pouca gente nota. A dos dispositivos ‘embarcados’. Automóveis foram, talvez, um dos primeiros produtos de forte apelo de consumo a contarem com sistemas de processamento (ou computador, se preferir) embutidos. Inicialmente não passavam de calculadoras melhoradas que informavam coisas triviais como a media do consumo de combustível.
Com o auxilio da crescente miniaturização dos componentes eletrônicos, é possível termos processadores inclusive com memória de armazenamento, em peças do tamanho de um chaveiro. E estes dispositivos não estão presentes apenas na industria automobilística. Nossos eletrodomésticos, outrora meras máquinas totalmente inertes e dependentes das nossas ações, estão se tornando até conscientes de nossa presença. Um celular com bluetooh (o protocolo de comunicação sem fio padrão entre aparelhos) pode avisar ao micro-ondas que o pessoal está chegando em casa e que chegou a hora de esquentar a janta. As possibilidades de realização de tais equipamentos estará limitada unicamente à sua imaginação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário