terça-feira, 13 de março de 2012

Mil Palavras


No começo da interatividade da web, havia o blog. E com ele a facilidade de criar uma página na internet e atualizá-la. Mas fácil ainda era inserir comentários (ah, os comentários) nos artigos. Como não havia limitações, os autores começaram a publicar textos cada vez mais longos, cheios de imagens e gráficos. Um pouco depois apareceu o Tumblr, com certa restrição ao tamanho dos textos, porém com capacidade maior de interligar as pessoas de diferentes redes para inserir... comentários. Então veio a grande virada: o Twitter. Saem os textos, entra o chamado microblog. 140 caracteres de limite para atualização. Já não é mais possível escrever longos tratados sobre a vida, o universo e tudo mais.
Algumas frases, se tanto, e basta. Ruim para quem gosta de ler algo mais aprofundado, mas muito melhor para quem tecla de um celular. Eis então que surge uma nova rede social ainda mais concisa, o Pinterest. O nome é uma junção de ‘picture’ (imagem) e ‘interest’ (interesse). A nova rede é muito simples. Está navegando e achou uma foto, desenho ou ilustração interessante? Pinterest nela! Ela vai para o seu catálogo e seus seguidores podem admirar o seu bom gosto. Afinal, uma imagem vale por mil palavras. A única questão que me preocupa é que se perca o significado das palavras com tanta concisão. Tanto resumo. Pinterest é interessante mas por favor, não vamos deixar de escrever.

Nenhum comentário:

Postar um comentário