terça-feira, 22 de maio de 2012

Está No Mapa


Todo mundo conhece, e usa, o Google Maps. Uma maneira muito prática de encontrar endereços e definir trajetórias. Como não poderia deixar de ser, a Microsoft lançou um serviço semelhante, o Bing Maps, para concorrer com o Google. Como não caiu no gosto do público, a Microsoft resolveu inovar. Em um projeto beta (ainda em testes para o público estadounidense) o site Bing além de sugerir uma trajetória via automóvel, ou a pé, ele pode unir ao mapa dados de ocorrências policiais e montar um percurso provavelmente mais “seguro”, evitando ruas e bairros com grande número de assaltos.
A primeira vista parece algo bem lógico, mas como sempre acontece por lá, onde a preocupação com a privacidade é bem maior que aqui, a chiadeira foi grande. Representantes de comunidades reclamaram contra o site, alegando que o serviço prejudicaria ainda mais a imagem do local marcado como perigoso, dificultando uma recuperação social. Este tipo de cruzamento de informações não é novo por lá, já que o governo americano é bem mais transparente e organizado em liberar informações públicas. É possível adquirir aplicativos que informam se o seu vizinho não seria um pedófilo condenado, por exemplo. É inevitável: quanto mais informação for disponibilizada publicamente, maior será a oferta deste tipo de serviço. Foi a primeira vez que uma grande empresa massificou tal demanda. Muitas outras virão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário